domingo, 13 de março de 2011

COMBATENDO A OBESIDADE EM CÃES E GATOS

A obesidade é a doença nutricional mais comum em cães, gatos e em humanos nas sociedades mais desenvolvidas. Um animal é considerado obeso quando o seu peso supera em 15% o peso ideal, e nesse momento começam a aparecer doenças secundárias. Estima-se que no Brasil, 30% dos cães e 20% dos gatos domésticos estejam obesos.
A incidência aumenta com a idade, associada a menor atividade física. Porém outros fatores como predisposição de raça, alimentação desregrada, e castração podem influenciar muito no acúmulo de gordura.
Os animais sobrepesos e obesos têm uma vida mais curta e estão predispostos a sofrer de doenças como insuficiência cardíaca, atrite/artrose, hérnias discais, dificuldade respiratória, hipertensão, doenças dermatológicas, disfunções gastrointestinais, diabetes e outras doenças hormonais.
Para que um programa de redução de peso tenha sucesso é primordial se estabelecer adequadamente alguns fatores como:
Exercícios - Devem aumentar de intensidade gradualmente e de acordo com orientação do Médico Veterinário. Exercícios aumentam o gasto de energia acelerando o metabolismo e melhoram a função cardiovascular.
Controle da dieta - Associado a exercícios regulares uma dieta que diminua a ingestão calórica e cumpra as demais necessidades nutricionais sem excesso, devendo também ser recomendada pelo Médico Veterinário.
Psicológico - É preciso que todas as pessoas que convivem com o animal obeso entendam a necessidade de que o animal emagreça. Até que os proprietários reconheçam e admitam que existe um problema, não há nada a se fazer.
Glauber Leal Martins - CRMV-RJ 9658
Imagem: fitnessgurunyc.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário